Archive for dezembro \07\UTC 2008

h1

dezembro 7, 2008

O escritor não deixou o café ser desperdiçado, misturou- o com um pouco de conhaque enquanto dava um outro trago, engolindo tudo de uma só vez, inclusive a fumaça.
Pousou sua cabeça no papel, imprimindo o suor. Quanto suor já havia escorrido de corpos quentes nestes anos de humanidade?
Só quem está diante da guerra sabe o significado da palavra morte. É como se fosse uma presença viva, mas eu sei que é sempre dentro que se encontra a morte.
Escreveu algumas linhas, que lia como se quisesse vivê- las para não ouvir a morte cantando nas ruas Podia ouvir as notícias no rádio, a guerra prosseguia, a União Soviética avançava. Havia tanto em jogo, mas a vid anão é um jogo, não se pode apostar vidas como se fosse algo simples. Viver é bem simples. Não, viver não é simples, bem sabemos. Talvez morrer seja simples.
O homem e o poder são perigosos juntos. Algumas da maiores expressões de terror nascem dessa junção. Homens e poder…

Anúncios
h1

Música sem som

dezembro 7, 2008

Música sem som

Eu quero sofrer
Eu quero cair dentro dessa tormenta
Eu quero ser único para você
Esse amor é como uma febre
E eu sei que nunca mais estarei curado
E me sinto muito bem por isso
Não quero um remédio
Não quero deixar de sentir esse calor
Não quero deixar de ser abraçado por esses braços em fogo gelado
é assim que eu sinto o amor
é assim que eu quero permanecer
Eu te amo
Você é minha febre
Minha vontade de viver

Josi Vice

A Dayana